PARTE DE MIM....

PARTE DE MIM....
(Reprodução proibida sem autorização do autor. Todos os direitos reservados.)

quinta-feira, 8 de setembro de 2011

desejos escondidos


Desejos escondidos


na tua ausência os meus olhos dançam

nos recônditos desejos da minha alma,


desejos repartidos onde os rios desaguam,

a água refresca a boca ressequida e febril

e a face se contorce em leves espasmos

amorangando a fina e doce tez....


quando a noite chega,

esqueço-me quem sou,

desnudo o pensamento

e deixo-me levar...

...caindo no aconchego

dos teus dedos...


nas horas dos silêncios,

debruço-me no teu corpo

invento-te em segredo,

arrancando das minhas entranhas

este desejo que me mata

deixando-me prisioneira

de ti....


num tecer de vontade

escavo um cansaço

em forma de grito abafado,

redobrando a procura


desejos,


promessas esquecidas

servidas em bandejas...

...frias

onde o cansaço ganha forma

esvaziando a memória,


enrolo-me nos teus imaginados dedos

fechando a porta da razão,

porque de tanto imaginar

criei-te …

agora ...passeio-me

no teu corpo dando-lhe forma

e ouço a tua doce voz

dentro de mim,


aqueço o escuro ,

apago o fogo

vivo...redesenhando

o teu rosto

que o tempo me roubou,

já quase que não sinto os dedos,

estão cansados de tanto rabiscar,

mas não desisto

deste profundo desejo

de um dia te voltar a encontrar!

By me ANA

2011/09/08

(IMAGEM RETIRADA DA NET)






2 comentários:

intimidades disse...

"enrolo-me nos teus imaginados dedos
fechando a porta da razão,
porque de tanto imaginar
criei-te …"


Quando a saudade apertar,
sente o vento,
serão as minhas mãos a te acariciar,
ouve o canto dos passarinhos
serão melodias por mim tocadas.
1Bj Bárbara

BARBARA disse...

são tantas as vezes que me serve de companhia que quando não sopra estranho a sua ausência, às vezes quase que peço para ele não se fazer sentir, para que eu o possa procurar, é como um jogo de cabra cega, outras estendo os braços e peço para que me leve, gosto que me abrace e beije a face que me acaricie de mansinho, nesses momentos invento-me, fecho os olhos e sinto-o em forma de gente... bj meu amigo!